terça-feira, abril 15, 2008

Passando a limpo

Durante algumas horas estive olhando meu antigo blog; matando a saudade, por assim dizer. Enquanto eu relia o que tinha escrito, os comentários recebidos e logicamente as imagens que postei, percebi uma coisa.
Nesses anos todos de Postagens e comentários, algo foi mudando, bem devagar. Na verdade a mudança foi tão gradual que sequer eu notei, mas ao ler os anos passados, todos de uma só vez, percebi-a.
A primeira mudança que notei foi no estilo da minha escrita. A principio eu escrevia despreocupado das regras e convenções gramaticais, o que não é algo condenavél. Mas tornava meu testo pobre e, por vezes, difícil de compreender.
Não que eu seja contra quem escreve assim, na verdade sou a favor disso, mas eu mesmo não escreverei assim novamente.
A segunda coisa foi a maturidade dos textos. Agora meus textos são muito mais adultos, menos focados em problemáticas existencialistas.
Em fim: Percebi que eu amadureci.

O dicionário Aurélio define maduro como: 1. Amadurecido, sazonado. 2. Plenamente desenvolvido. 3. Refletido, prudente. 4. Que já não é moço.

Existem palavras que sabemos e sentimos o que são, mas é difícil descrevê-las através de outras palavras. A maturidade é um conceito abstrato e subjetivo que percebemos e sentimos quando estamos diante dela, porém difícil de definir em palavras e de descrever todas as características que fazem parte dela, sem que haja restrições, diferenças de opiniões, debates e polêmicas. Sempre que descrevemos, definimos e comunicamos algo, generalizamos, omitimos detalhes e distorcemos as informações de acordo com os nossos filtros mentais.
Para tentar explicar o significado da maturidade, vou recorrer ao reino vegetal. Você já comeu uma banana verde? Você já provou um morango verde? Você gostou e aprovou o sabor dessas frutas ainda verdes, ou melhor, ainda não maduras?
Agora compare com a experiência de comer uma banana no ponto, lembre-se daquela taça de morangos vermelhos e maduros. Pois é, dá para perceber a diferença entre uma fruta verde e uma fruta madura, não dá?
Como podemos identificar uma pessoa que atingiu a maturidade? Da mesma forma que diferenciamos um fruto maduro de um ainda verde! Uma pessoa ainda verde ou imatura é mais egocêntrica, ou seja, mais preocupada consigo mesma, pouco preocupada com as pessoas que a rodeiam. Suas atitudes e comportamentos egoístas muitas vezes causam decepção, repulsa, ressentimento, mal estar e um gosto amargo para as pessoas que a provam.
E as pessoas maduras? Essas pessoas deixam boas sensações por onde passam. Aqueles que provam de sua companhia sentem o gosto adocicado e saboroso de suas ações e atitudes sábias e maduras.
Existe um lapso de tempo necessário para nosso completo amadurecimento e nossa plena realização como ser humano. Porem, nem sempre a maturidade espiritual e mental acompanha a maturidade física.
A maturidade física ocorre por volta dos 21 anos. Contudo, a maturidade mental e espiritual ocorre um pouco mais tarde. O tempo de maturação vai depender das experiências pessoais de cada pessoa e o aprendizado obtido ou não de cada uma dessas experiências. Muitas pessoas não amadurecem, elas apenas envelhecem.


Para terminar este post, quero agradecer a todos que têm acompanhado minha vida e dizer-lhes que vocês tiveram muita influência no meu amadurecimento.

Thank You!
İGracias!
Obrigado!


3 comentários:

Dani disse...

Nossa Ju.. essa foto ta linda, ficou com cara de "maduro" mesmo, hehe..
Eu não quero ficar madura tão cedo.. =[ porque na próxima fase "estraga" (lembra da banana?)
Mas queria ter mais tempo e paciência para postar no blog.
Obrigada pelas visitas, sempre que eu puder estarei aqui, bjus.. =]

RUBENS disse...

Oi Junior, fiquei te devendo algumas visitas, mas a coisa tá feia. Quase não tenho tempo para o blog. Não se encane em ficar "maduro", isso não tem nada a ver com idade e sim com conhecimento. Tenho a impressão que vc está maduro há muito tempo, MAS CONTINUA JOVEM. Abração

Vivi disse...

Jr, muito bom o post! Realmente, eu me lembro dos textos que vc postava, e vc amadureceu. Tem coisas que vão surgindo aos poucos e a gente não percebe. Eu tenho o costume de ler meu blog antigo de vez em quando, e aí sim eu noto o quanto e em que eu mudei.

Beijos!