sexta-feira, janeiro 16, 2009

Simplicidade

É engraçado como as conclusões mais simples a que chegamos são as que, geralmente, levamos mais tempo para encontrar.
Eu por exemplo, levei muito tempo para chegar à conclusão que não vale a pena perder tempo discutindo com pessoas que se acham donos da verdade, por mais que seus argumentos pareçam bons, esse tipo de pessoa nunca aceitará que outra opinião é boa. Aprendi isso discutido com meu pai. 
Outra conclusão brilhante que cheguei é de que não importa o quanto se tente, jamais será bom o bastante para todas as pessoas, sempre haverá alguém que fará você sentir-se horrível por ter feito a coisa certa. Aprendi isso com as criticas contantes de minha mãe. Mas, bem, família a gente não escolhe não é mesmo? 
Mas a conclusão mas celebre que eu cheguei foi uma que já devia ter chegado à uns sete anos, isso mesmo, sete anos. O mais engraçado é que de certa forma eu já sabia, mesmo assim, por algum motivo estranho, eu nunca aceitei essa verdade nua e crua, tinha que ser mais complicado; eu sempre complico tudo, mas à noite Deus me disse: "Para de complicar!".
Bom, muita gente vai achar que isso não é coisa que Deus diria, que acreditam que o modo mais provável de Deus se dirigir ao seu servo seria através de um profeta e Ele diria alguma coisa assim: "Filho meu, eis que te digo que não deves tu complicares a tua própria vida".
Pra ser sincero, não duvido que Deus use os seus profetas quando lhe convém, mas tenho certeza que do jeito que ele falou comigo foi mais eficiente. Agora que eu resolvi parte da minha vida, eu estou mais feliz, por ter simplificado, aos poucos vou simplicando tudo e quando eu terminar, sei que estarei pronto para me juntar no paraíso ao homem que foi o mais simples: Jesus.

Nenhum comentário: