sexta-feira, outubro 02, 2009

Nunca subestime um professorzinho*

Esta semana eu me superei, fiz um trabalho com meus alunos que até eu me surpreendi com os resultados. Levei para um 6º ano (Antiga 5ª série) o poema Fanatismo, de Florbela Espanca e fiz uma discussão com os alunos, ultimamente tenho tentado botar em prática o que tenho vivido na graduação, e decidi fazer a discussão em roda.
Passei copias do texto aos alunos e pedi-lhes que sentassem em circulo, lemos o poema e dei inicio a discussão, fiz uma pergunta aos alunos:
-Vocês acham que o amor que o eu-lírico sente pode se acabar?
Ao que um dos alunos respondeu:
-Pode, se o namorado dela largar dela.**
-Mas e ela? Vai deixar de amar ele?
- Ah! Vai né sor!
-Será mesmo?Com quem que ela compara o amor dela?
-Com Deus, sor!
-Ué! E Deus tem fim?
-Não!
-E o amor dela?
-Então, não, né, sor...
-Mas por que você acha que ela comparou o amor com Deus?
-Por que Deus é amor, sor!
-Exatamente, agora quem sabe me dizer como é que vocês chegaram a conclusão que é uma mulher?
- Por que ela fala "Enlouquecida", sor, termina com A, se fosse homem ia ser O...
-Muito bem. Vocês acham que esse amor é real ou imaginário?
-Real!
-Tem certeza, ela não fala que ela está sonhando com ele? Se ela está sonhando, como pode ser real?
-Verdade né sor, ela tá até cega de ver ele, quer dizer que ela só tem olhos para ele, mas não falô com ele...
-É uma possibilidade...

Este não é o dialogo completo, é somente uma parte do que falamos em sala, é que como eu conduzia o debate, não tive como anotar tudo.
*O titulo do post faz referencia ao livro de Fernanda Takai "Nunca subestime uma mulherzinha" da Editora: PANDA BOOKS.
**As falas foram reproduzidas como os alunos as disseram.

Aqui está a música do poema e se você clicar aqui vai ver uma produção na qual eu participo.

4 comentários:

Thalita Carvalho disse...

Primeiro: Adorei o poema, não conhecia ainda!
Segundo: Quer dizer que agora falam só "sor"? Na minha época a gente falava ao menos "fessor"... daqui a pouco resta só o "r"...
Terceiro: adorei sua idéia de fazer esse debate em sala de aula, hoje em dia as crianças e adolescente leem tão pouco que quando leem não sabem interpretar, uma pena.

Thalita Carvalho disse...

Mais uma coisa Junior, te indiquei pra um selo lá no meu blog. vai lá pega-lo pra você. bjs

Micael Gallo disse...

^^
Parabéns, sor!!!

*

É pessoal... ele não é mesmo o cara?!?! E é meu amigo!!!! rsrs

RUBENS disse...

Oi Jr., o caminho é esse mesmo, o diálogo. Início complicado, difícil, aos poucos as coisas vão melhorando. Eu acho que vc está numa das melhores profissões: Educador!!! Putz, que responsabilidade e que inveja eu tenho!!