segunda-feira, janeiro 11, 2010

Pisca-Pisca

– A vida, senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa a piscar. Quem pára de piscar chegou ao fim, morreu. Piscar é abrir e fechar os olhos – viver é isso. É um dorme e acorda, dorme e acorda, até que dorme e não acorda mais [...] A vida das gentes neste mundo, senhor Sabugo, é isso. Um rosário de piscados. Cada pisco é um dia. Pisca e mama, pisca e brinca, pisca e estuda, pisca e ama, pisca e cria filhos, pisca e geme os reumatismos, e por fim pisca pela última vez e morre.
– E depois que morre? Perguntou o Visconde.
– Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?

[Emília in Memórias de Emília - Monteiro Lobato]

Na vida como verbo.

A vida toda como verbo
E, na minha vida, como o verbo,
Só sei ser conjugado
No passado:
Fui, pensei, andei, corri, comi;
No presente:
Sou, penso, ando, como.
Não corro mais, perdi a pressa,
Por causa do
Futuro...
Que eu tenho medo de conjugar.
(Leci Generoso Lopes Júnior)

3 comentários:

Micael Gallo disse...

ah vá!!!
foi vc mesmo escreveu isso????
q lindo amigo!!!!
gostei ^^
um abraço

RUBENS disse...

Jr. que bonito esses versos. Procure escrever sempre. Grande abraço. Rubens

PS: Monteiro Lobato fingia que estava escrevendo para crianças, né, não?

Vivi disse...

Monteiro Lobato é um encanto! :)
Que lindos seus versos, Jr!

Quanto ao marcador de página, td q eu tinha pronta entrega já vendi, mas eu posso fazer pra vc, se quiser. Aí vc pode escolher outra cor, ou as que tem aqui nesse link:
http://www.flickr.com/photos/vitacolorita/sets/72157622723988359/

O único detalhe, Jr, é que acho que não compensa vc comprar um só, pq capaz do frete sair mais caro que o próprio marcador. Cada marcador custa 5 reais.
Mas veja direitinho, e qualquer coisa me escreve: vitacolorita@gmail.com

(Vou estar ausente amanhã, mas domingo à tarde já to de volta em casa)

Beijos!