domingo, janeiro 31, 2010

Defying Gravity

Desafiando a Gravidade*:

video

Defying Gravity

Something has changed within me.
Something is not the same,
I'm through with playing by the rules of
someone else's game.

Too late for second guessing
Too late to go back to sleep
It's time to trust my instincts
Close my eyes and leap

It's time to try defying gravity
I think I'll try defying gravity
Kiss me goodbye I'm defying gravity
And you won't bring me down

I'm through accepting limits
Cause someone says they're so

Somethings I cannot change but 'till
I Try I'll never know

Too long I've been afraid of

losing
Love I guess I've lost

Well if that's love it comes at
Much too high a cost
I'd sooner by defying gravity
Kiss me goodbye I'm defying gravity
I think I'll try defying gravity
And you won't bring me down
I'd sooner be defying gravity
Kiss me goodbye I'm defying gravity
I think I'll try defying gravity
And you won't bring me down
Bring me down!
Ahhh-Ahhh!

Desafiando a gravidade**

Algo mudou em de mim
Tem Algo que não é o mesmo
Eu estou cansado de obedecer as regras
Do jogo de outra pessoa

É Tarde para uma segunda tentativa
Muito tarde para voltar para a cama
É hora de confiar nos meus instintos
Fechar os olhos e pular

É hora de tentar desafiar a gravidade
Acho que vou tentar desafiar a gravidade
Dê-me um beijo de adeus, e eu desafiarei a gravidade
E você não me trará de volta ao chão!

Eu estou ultrapassando limites
Pois alguém disse eles são assim

Algumas coisas eu não posso mudar...
Antes de tentar, eu nunca saberei

Há muito tempo tenho medo de

Perder o
Amor, mas acho que já o perdi

Bem, se for amor, terá
Um preço muito alto
Eu gostaria logo de desafiar a gravidade
Dê-me um beijo de adeus, e eu desafiarei a gravidade
Acho que vou tentar desafiar a gravidade
E você não me trará de volta ao chão!
Eu gostaria logo de desafiar a gravidade
Dê-me um beijo de adeus, estou desafiando a gravidade
E você não me derrubará
Derrubará!
AHHH-AHHH!

*Essa musica é do seriado Glee, que passa na Fox.
**Tradução minha
PS: Ainda estou estudando, mas eu achei essa música demais, então fiz um post para ela.

terça-feira, janeiro 19, 2010

Aberta a estação de concuros públicos.

Nesse mês, e no próximo, talvez até em março, farei concursos públicos para efetivação como professor; um municipal e outro estadual. Estarei estudando, e provavelmente não terei tempo de postar.
Aqueles que acreditam, rezem, orem, intercedam, para eu me lembrar de tudo que eu estudei, por que se eu passar, isso com certeza vai definir meu futuro.

Obrigado pela torcida e pelo compreensão.

Leci Generoso Lopes Junior

"O futuro é comprado pelo presente." (Samuel Johnson)

segunda-feira, janeiro 11, 2010

Pisca-Pisca

– A vida, senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa a piscar. Quem pára de piscar chegou ao fim, morreu. Piscar é abrir e fechar os olhos – viver é isso. É um dorme e acorda, dorme e acorda, até que dorme e não acorda mais [...] A vida das gentes neste mundo, senhor Sabugo, é isso. Um rosário de piscados. Cada pisco é um dia. Pisca e mama, pisca e brinca, pisca e estuda, pisca e ama, pisca e cria filhos, pisca e geme os reumatismos, e por fim pisca pela última vez e morre.
– E depois que morre? Perguntou o Visconde.
– Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?

[Emília in Memórias de Emília - Monteiro Lobato]

Na vida como verbo.

A vida toda como verbo
E, na minha vida, como o verbo,
Só sei ser conjugado
No passado:
Fui, pensei, andei, corri, comi;
No presente:
Sou, penso, ando, como.
Não corro mais, perdi a pressa,
Por causa do
Futuro...
Que eu tenho medo de conjugar.
(Leci Generoso Lopes Júnior)

quarta-feira, janeiro 06, 2010

42






Para variar, eu estava lendo um livro que já lera alguns anos atrás, mas como estou de férias e, embora estude umas duas ou três horas diárias para um concurso público, não tenho nada melhor para fazer, resolvi lê-lo novamente.
O Guia do Mochileiro das Galáxias é um livro de ficção científica/ comédia, muito curioso por vários motivos, mas o que eu realmente acho bem bolado é que o computador programado para calcular a resposta para a questão fundamental da vida, o universo e tudo mais dá como resposta o número 42.

Todos passamos a vida em busca dessa resposta, mas na verdade, como o computador afirma, não sabemos qual é realmente a pergunta, então esta resposta aparentemente absurda, faz todo sentido no contexto. Vale a pena ler, ou ver (o filme), tem muitas criticas à sociedade moderna e à maneira como nós, seres humanos devastamos nosso planeta.